www.drglauciosiqueira.com

Conheça o nosso Website Oficial - www.drglauciosiqueira.com - saiba sobre a Osteopatia / Especialidades / Atendimento / e muito mais informações.

21 de mar de 2012

SÍNDROME DO TÚNEL DO CARPO

SÍNDROME DO TÚNEL DO CARPO


Quem sofre dessa disfunção, provavelmente, entende o seu significado pelo sofrimento ocasionado. Ainda assim, algumas questões sempre surgem, como por exemplo, “o que é o túnel do carpo?”, “como essa disfunção ocorre?”, “o que posso fazer para aliviar os sintomas”, “existe algum tratamento eficaz?”.
Se você sofre dessa síndrome ou quer apenas entender mais sobre ela, então vamos juntos entender melhor esse problema.

Em primeiro lugar, vamos compreender o nervo mediano:

- O nervo mediano é uma estrutura originada a partir de raízes nervosas que nascem na medula espinhal cervical e segue até a regia da mão inervando em seu trajeto quase todos os músculos flexores do antebraço, os músculos pronadores e quase toda a face palmar cutânea da mão.



Em segundo lugar, vamos compreender o túnel do carpo:

- o túnel do carpo corresponde a uma região formado pelos ossos do carpo (ou seja, ossos da mão) por onde passam tendões dos músculos flexores profundo dos dedos (esse não é inervado pelo nervo mediano, mas ulnar), músculos superficial dos dedos e flexor longo do polegar. Essa região é coberta por uma outra estrutura chamada de retináculo dos flexores, através do qual passa o tendão do músculo flexor radial do carpo.




Inicialmente, devemos entender que a síndrome do túnel do carpo é uma neuropatia compressiva do nervo mediano no canal do carpo. Que acomete mais frequentemente mulher entre 35 e 60 anos.



Seu quadro clínico é caracterizado por dor intensa, parestesia (formigamento) e dormência na região da mão e dedos, com predomínio noturno, sendo muitas vezes a causa do indivíduo acordar para levantar as mãos ou balançá-las. Quando não tratada, pode evoluir para um quadro de fraqueza impossibilitando escrever, segurar objetos, dirigir automóvel, abotoar blusas, etc.



O surgimento da síndrome do túnel do carpo pode estar relacionado ao trabalho com esforços repetitivos em flexão-extensão do punho – LER/DORT (digitação, costura, etc.), a situações de queda sobre a mão (com ou sem história de fratura na região do membro superior), alterações hormonais e inflamações dos tendões dos músculos que passam pelo canal do carpo (como ocorre durante a gravidez, por exemplo). Apesar desses fatores, é fundamental que uma avaliação seja sempre feita com critérios para um diagnóstico diferencial, como por exemplo, investigar questionar sobre acometimento de algum tipo de tumor  ou afecções anteriores ao início do quadro sintomatológico do paciente, por exemplo, dentre outros.

Alguns procedimentos possam facilmente ser aprendidos para aliviar os sintomas diariamente, como alongamento da musculatura flexora de dedos e punho, aplicação de compressa sobre a região, exercícios de fortalecimento, etc. Entretanto, se não for feito o devido tratamento, a síndrome do túnel do carpo vai persistir e assumir uma forma crônica da doença. Ocasionando os sintomas anteriormente já comentados.


  


O tratamento osteopático da síndrome do túnel do carpo vai analisar de modo analítico e global o envolvimento de cada estrutura que possa estar relacionada aos sintomas. A partir daí, um diagnóstico será fechado buscando encontrar a origem real desses sintomas (o que chamamos em osteopatia de disfunção primária) e desenvolvido um tratamento específico para cada paciente (cada indivíduo tem a sua individualidade, e consequentemente, uma forma diferente do surgimento da doença) com técnicas próprias para cada tipo de tecido – osso, ligamento, nervo, fáscia muscular, etc.



Nosso corpo não foi feito para “se acostumar com a dor”. Essa idéia apenas faz com que a doença persista e cause danos maiores ao longo do tempo. 
Se você sofre de síndrome do túnel do carpo, procure ajuda de um profissional qualificado.


Envie suas dúvidas para o email drglaucioaugusto@yahoo.com.br


Até breve!


Grande abraço!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.